sexta-feira, março 28, 2014

Reflexões para o dia. Amizade!



Pv 17:17 “Em todo o tempo ama o amigo; e na angústia nasce o irmão.”

Existe uma charge que circula pela internet, que retrata a cena de um velório, e lá, diante do caixão, poucas pessoas, e uma delas diz: “Ele tinha mais de 2000 amigos no facebook, pensei que teria mais gente aqui.” e isso retrata a mais pura realidade atual. O mundo de amigos virtuais.

De vez em quando eu tento fazer uma limpeza no meu facebook, procurando manter cerca de mil pessoas no máximo. O limite do facebook é de 5000 amigos, mas quem consegue ter 5000 amigos? Ser amigo é muito mais do que conhecer pessoas, uma vez que pra ser amigo de verdade, a gente precisa cultivar um relacionamento, mostrar preocupação, entender, saber das coisas que a pessoa gosta, o tipo de brincadeira que você nunca pode fazer com ela, lembrar do aniversário e cuidar um do outro, além de muitas outras coisas. Dizem que amigos de verdade podem ficar horas um do lado do outro sem dizer uma palavra e ainda assim se entendem, ou ainda passar meses sem se ver, e quando se reencontram é como se não tivessem ficado distantes nem um dia. 

Podemos escolher pessoas com quem nos relacionarmos, mas amigos de verdade a gente não escolhe, a vida os seleciona. Dias atrás uma pessoa colocou que é minha fã numero um; achei engraçado, mas foi legal, faz bem ao coração quando recebemos gratuitamente expressões de amizade, carinho e admiração. 

Lembro sempre da parábola do filho pródigo. Quando o filho saiu com sua herança, fez muitas “amizades” e quando o dinheiro se esvaiu, as amizades se foram também e ele voltou só para a casa do pai. É triste, mas é a realidade das amizades superficiais, dos relacionamentos “fast food” onde você vai, pega o que precisa e sai fora. 

O texto de provérbios é claro como a luz do dia, ao dizer que  devemos amar o amigo, e nos momentos de angústia é que tais relacionamentos se transformam em “irmãos”. D-us não nos permita passarmos por momentos de angústia, mas são nessas horas que separamos os amigos (irmãos) dos amigos (conhecidos).
Trazendo para o âmbito atual do facebook, de sua enorme lista de amigos, quantos você pode dizer que são de verdade? Quem apenas curte suas fotos? Quem comenta? Quem manda mensagem no “inbox”? Na verdade nenhum. Amigo de verdade é aquele que percebe sua ausência, que é capaz de perceber seu sentimento por trás de meras postagens de fotos. E toma a atitude de te ligar, de falar contigo, e de talvez, se possivel, te buscar pessoalmente. 

Pv 18:24 “O homem que tem muitos amigos pode congratular-se, mas há amigo mais chegado do que um irmão.”
Ao mesmo tempo que aproxima as pessoas, a internet as afasta, tornando os relacionamentos superficiais. Se você quer um conselho, de vez em quando, deixe de lado o facebook, ou as redes sociais em geral, e parta para o lado prático das amizades. Uma “cutucada” pode ser legal, mas nada se compara a um abraço, um aperto de mão sincero. Ou você é capaz de dizer que um kkkkkkkkkkkk vale tanto quanto dar boas risadas juntos?

Experimentamos muitos bons momentos, divertidos, com muita gente, e isso não pode ser ignorado, mas por outro lado, a dor do abandono pode ser diretamente proporcional à quantidade de “amigos” de internet. Como na charge, pode parecer que temos muitos amigos, mas a realidade as vezes pode ser dura, se não cultivarmos amizades sinceras. 

Não fiquemos tristes porque nem todos correspondem aos nossos anseios, é apenas a vida se encarregando de nos mostrar quem são os nossos verdadeiros amigos. É uma seleção natural, mas de nossa escolha também. 
Não se importe se as pessoas “se aproveitam de sua amizade”, apenas seja amigo. Porque quem sabe no dia em que precisarmos, algumas dessas pessoas terão a mão estendida para nós no dia de nossas angústias.
Curta as amizades do face, curta bastante, mas de vez em quando desligue o computador e parta para o mundo real das amizades, o encontro face a face, os abraços e o dizer: “ei, eu te entendo, isso vai passar, conte comigo” Essas palavras possuem muito mais poder ditas com sinceridade e pessoalmente (talvez por telefone, se a distância não permitir o abraço) do que um sinal de :) ou :(.

1 Sm 18:1,3 “E Sucedeu que, acabando ele de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a alma de Davi; e Jônatas o amou como à sua própria alma. E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma.”

Sejamos mais amigos. Quem sabe “de alma apegada” como Davi e Jônatas. Por hoje é isso: Keep calm and shabat shalom!

Um comentário:

Marcos Fernando Sigrist disse...

Moshe, seu coração ta cada vez melhor! Amigão meu você!