domingo, outubro 24, 2010

Shabat Shalom em Jerusalém, que tal?


Quero aproveitar esse post pra falar sobre a necessidade de esforço para conseguirmos alcançar nossos sonhos. Por onde ando, sempre vejo amigos falando sobre o desejo no coração em estar aqui, conosco em Jerusalém, e sempre pergunto: porque não vem? Ora, para alcançar um objetivo é preciso duas coisas: em primeiro lugar acreditar que é possível, em segundo trabalhar para isso acontecer. Alguns dos que estão conosco abriram mão de coisas importantes como o próprio carro (dois venderam seus carros para virem). Outros abriram mão de reforma na casa, outros de poupança, mas se perguntar a eles, certamente dirão que valeu a pena.
Nossa próxima caravana sairá em maio de 2011, então é tempo de se mexer para que quando maio chegar, não esteja de novo lamentando, dizendo que isso é apenas um sonho. Agora, o nosso shabat....
Nosso shabat começou com a Eliana acendendo as velas no Hotel, em Jerusalém (quantas não sonham com isso!) depois do serviço de cabalat na Grande Sinagoga, o kidush foi no hotel (perceba o Elisha e o Pablo felizes com a taça de vinho na mão). Shacharit na Grande Sinagoga, depois na tarde explanação da parasha pelo Ezrah no hotel e no fim, a havdalah no Kotel.
Na foto, além de mim e da Eliana, temos as mulheres que viajaram conosco, Hana (Goiânia) Mônica (Indaiatuba) e as duas de Ponta Grossa, Izabel e a Regiane (filha do Kaniak)

Um comentário:

Marly disse...

Realmente um Shabat em Jeruaslem é uma experiência de vida e de fé...não ha nada que se compare a maravilha de conhecer a grande sinagoga em toda a sua beleza e seu rito ashkenazi...e concerteza não ha melhor lugar para começar a semana do que fazendo a havdalah no kotel...Por isso tenho muuuita vontade e determinação para voltar e viver tudo isso novamente.